Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Catenaccio

O Catenaccio

Esta rubrica é destinada a vangloriar jogadores que, de um dia para o outro, deram um salto qualitativo fora do comum, ou atletas de campeonatos “inferiores”, que nos chamam à atenção por um ou outro motivo.

Para quem está atento às revelações da Liga NOS, o nome “Mangas” já não é completamente desconhecido. Na época passada começou a disputar partidas da Liga Revelação ao serviço do CD Aves, mas os seus bons desempenhos juntamente com a constante necessidade de mudança no emblema da Vila das Aves levaram o lateral esquerdo a dar os primeiros passos no principal escalão do futebol nacional.

Mangas 1.jpg

Na presente temporada irá representar o Boavista FC, fazendo parte do novo projeto ambicioso dos “axadrezados”. O jogador português assinou um contrato válido até 2024, tendo a possibilidade e capacidade para se tornar numa peça chave no plantel dos “panteras negras” num futuro próximo.  

Mangas é um lateral esquerdino, destacando-se pela qualidade técnica e facilidade em sair a jogar. Na época transata apontou um golo na Liga Nos em 20 partidas disputadas. Entrou no plantel principal rotulado como uma promessa proveniente da formação de sub-23 dos avenses, mas até ao final da temporada tornou-se uma das figuras de destaque do plantel.

Realizou grande parte da sua formação no SL Benfica, onde permaneceu até 2017, antes de se mudar para o CD Aves. Durante a sua estadia no Seixal, ainda foi emprestado durante uma temporada à equipa de juniores do CD Tondela. Já pertencente aos quadros do CD Aves, Mangas foi cedido por empréstimo ao SC Mirandela que militava o Campeonato de Portugal, em 2017/18. Na época seguinte, o lateral esquerdo representou a equipa de sub-23 do CD Aves na Liga Revelação, ficando na história da competição. O CD Aves era considerado um “outsider”, mas acabou por vencer o campeonato e a Taça Revelação, sendo até hoje o único emblema vencedor de ambos os troféus.

mangas 2.jpg

Aos 22 anos, Mangas tem mais a provar comparativamente ao que já provou relativamente ao seu valor. O lateral luso tem uma margem de progressão elevada e tem condições para se tornar num dos melhores laterais esquerdos do campeonato português nos próximos anos. Apesar do seu potencial, poderá não ser suficiente para se tornar num habitual convocado da Seleção A de Portugal. Por enquanto no seu currículo internacional constam apenas partidas disputadas pelos escalões de sub-15, sub-16 e sub-17. Um jogador a ter em conta na próxima época, e para acompanhar no futuro.

 

Fontes das imagens: Boavista FC e CD Aves

Redigido por: Diogo Mimoso Ferreira