Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Catenaccio

O Catenaccio

Esta rubrica é destinada a vangloriar jogadores que, de um dia para o outro, deram um salto qualitativo fora do comum. Atletas de campeonatos “inferiores” ou menos populares, que nos chamam à atenção, por qualquer razão.

Foi a figura de proa na bela campanha protagonizada pela UD Almería na Segunda Liga Espanhola, apontando 16 golos e ajudando a equipa a manter-se na discussão pela subida de divisão até ao fim do campeonato (acabaram derrotados nos playoffs pelo Girona FC). Agora, para a época 2020/21, Darwin Núñez, avançado uruguaio de 21 anos, almeja voos maiores no futebol europeu.

Capa (UDA).jpg

Ingressado nos quadros jovens do Club Atlético Peñarol com apenas 13 anos, Núñez completou a sua formação no clube “aurinegro”, subindo ao plantel principal em 2017 e estreando-se nesse mesmo ano. Contudo, uma série de lesões (incluindo duas nos joelhos, que o obrigaram a ser submetido a intervenções cirúrgicas) atrapalhou a sua participação no gigante uruguaio. Até ao verão de 2019, altura em que se transferiu para o Almería, o atacante realizou apenas 14 jogos pela equipa principal do Peñarol, apontando quatro golos (três deles no mesmo jogo).

Chegado a Espanha, Núñez pegou de estaca no onze inicial do emblema andaluz, sendo peça importante em qualquer um dos desenhos táticos dos quatro treinadores que o clube teve em 2019/20 (tendo três deles sido portugueses: Pedro Emanuel, Mário Silva e, atualmente, José Gomes). Conhecido por ser um avançado de área e muito posicional, o seu “faro” para o golo é essencial para que seja uma referência nas equipas que representa. Isto aplica-se também a nível internacional, onde Óscar Tabárez, selecionador uruguaio, já lhe deu a sua primeira internacionalização A, frente ao Peru, tendo mesmo marcado um golo nesse encontro.

Rosto (AUF).jpeg

Olhando agora para o possível futuro do avançado uruguaio, vários têm sido os jornalistas e meios de comunicação a colocá-lo na rota do SL Benfica. Todavia, e apesar do desejo expresso das “águias” em contratarem pelo menos mais um ponta de lança, a concorrência dos alemães do VfL Wolfsburg é feroz, sendo mesmo reportado que a equipa comandada por Oliver Glasner já fez uma primeira proposta na ordem dos 20 milhões de euros. Também o Brighton & Hove Albion fez uma oferta, esta de 18 milhões, mas ambas foram recusadas. A jogar a favor do emblema português está a vontade do jogador, que está agradado com a possibilidade de jogar a Liga dos Campeões e de discutir o título nacional, algo que os concorrentes não podem oferecer.

Visto como o sucessor de Edinson Cavani e Luis Suárez na seleção “celeste”, Darwin Núñez não deverá permanecer no Almería, mais ainda depois da equipa ter falhado a subida ao primeiro escalão do futebol espanhol. A sua veia goleadora não engana e parece capaz de suceder seja qual for o seu destino, sendo bem real a possibilidade de o vermos a brilhar nos relvados portugueses num futuro próximo.

 

Fonte das imagens: UD Almería e AUF

Redigido por: Alexandre Candeias

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.