Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Catenaccio

O Catenaccio

“O Poder da Força” é o nome da rubrica onde escrutinamos carreiras ou momentos de forma de jogadores que se destacaram sobretudo pela potência física e pelo modo como a empregaram no período em que atuaram.

Finalizada a sua melhor temporada de sempre, Romelu Lukaku voltou a encontrar a felicidade dentro de campo ao serviço do FC Internazionale, em Milão. Os 34 golos em 51 jogos constituem a melhor marca carreira do avançado belga, que se prepara para dar continuidade ao ótimo momento que vive em território italiano.

Capa (Inter).jpg

Com estreia profissional ao serviço do RSC Anderlecht, clube onde concluiu a sua formação, Lukaku assumiu-se como uma figura da equipa belga logo na segunda época em que fez parte do plantel principal, mostrando desde cedo o seu potente remate e poderoso físico. No total, nas duas épocas completas que fez no clube, o avançado marcou 38 golos em 92 jogos, números que cativaram a atenção do Chelsea FC e dos seus responsáveis.

Chegado ao clube londrino, na altura treinado por André Villas-Boas, o possante goleador nunca se conseguiu afirmar, tendo sido emprestado ao West Bromwich Albion FC (17 golos em 38 jogos) e ao Everton FC (16 golos em 33 jogos), para onde acabou por se transferir em definitivo no início da época 2014/15.

Enquanto atleta dos “Toffees”, Lukaku chamou à atenção de todos os adeptos que seguem a Liga Inglesa. Com o número de golos sempre acima dos 20, passou três temporadas no clube azul de Liverpool e foi bastante cobiçado por emblemas de maior nomeada, tendo acabado por se transferir para o Manchester United FC no verão de 2017.

Rosto (Man Utd).jpg

Em Manchester, apesar dos números aparentarem boas épocas, o avançado belga nunca foi um nome consensual entre os adeptos. Se na primeira época até apontou 27 golos e desfez muitas dúvidas, na segunda o número baixou para 15, o que aliado a algumas perdidas inacreditáveis e vários jogos onde mal aparecia levou a um aumento da contestação por parte dos adeptos. Assim, a saída para Itália foi o caminho escolhido, uma aposta que se mostrou acertada e que promete continuar a dar frutos.

Também a nível internacional a carreira de Romelu Lukaku tem sido bem-sucedida. Estreado por Dick Advocaat em 2010, quando tinha apenas 16 anos, soma já um total de 85 internacionalizações pela Bélgica e junta-lhes 52 tentos apontados. Em 2018, durante o Campeonato do Mundo disputado na Rússia, marcou quatro golos em seis jogos, tendo sido uma das figuras da boa campanha que a “geração de ouro” belga protagonizou.

Muitas vezes incompreendido e mal-amado, o avançado nascido em Antuérpia tem “calado muitas bocas”, não só dentro como fora de campo. Alvo de racismo por várias vezes, tem tido a capacidade de dar “chapadas de luva branca” nas alturas certas, deixando que as suas ações “falem mais alto” do que as suas palavras. Doravante, continuará, por certo, a brilhar tanto em campo como fora dele.

 

Fonte das imagens: FC Internazionale e Manchester United FC

Redigido por: Alexandre Candeias